O crescimento do e-commerce fez com que muitos empreendedores tenham decidido tentar a própria sorte no mercado virtual, muitos deles sem qualquer experiência na área. Devido à falta de conhecimento e à concorrência acirrada, muitos deles vieram a fechar as portas.

Em um mercado ultra competitivo, não basta abrir uma loja virtual e esperar que o sucesso bata à sua porta. Na internet, a concorrência está a um clique de distância e, por isso, é preciso saber como se destacar para o público e aproveitar ao máximo o potencial do seu negócio.

Para isso, a figura de um consultor de e-commerce pode ser muito valiosa. Mas, afinal, o que faz esse profissional? Quais são suas funções e objetivos? Vale a pena seguir essa carreira? Acompanhe e descubra!

O que faz um consultor de e-commerce

O consultor de e-commerce é o profissional que presta um serviço de aconselhamento a lojas virtuais, com o objetivo de identificar problemas, encontrar soluções e implantar melhorias.

Seu papel é profissionalizar toda a operação, com o objetivo final de orientar e preparar empreendedores para que possam caminhar com as próprias pernas e muni-los de conhecimento e estratégias sólidas para o seu negócio.

Como atua um consultor de e-commerce

O primeiro passo da atuação de um consultor de e-commerce é identificar e avaliar a situação da empresa. O profissional vai analisar as principais métricas do negócio e identificar possíveis gargalos, bem como seus pontos fortes e aqueles que podem ser melhorados.

Com base nisso, o consultor definirá, juntamente com os gestores da empresa, as metas e objetivos a serem alcançados e, a partir daí, traçará estratégias que possam impulsionar os resultados.

O profissional vai auxiliar em tarefas como:

  • Avaliação e adequação do atendimento;
  • Elaboração de proposta de estratégias de marketing digital;
  • Identificação de falhas na plataforma;
  • Monitoramento do cadastro de produtos no site;
  • Otimização de logística e meios de pagamento;
  • Pesquisa de mercado.

O consultor de e-commerce deve fornecer um olhar imparcial sobre o negócio. Afinal, é normal que, com o passar dos anos, muitos empreendedores percam a perspectiva sobre a própria empresa.

Ele deve ser capaz de analisar de forma isenta a situação de cada cliente, levando em consideração suas particularidades, bem como do segmento em que atua, elaborando soluções personalizadas para cada um.

Importante ressaltar ainda que o trabalho do consultor de e-commerce não se encerra com a implantação das medidas que propôs. O profissional deve realizar o acompanhamento dos resultados, buscando pontos de melhoria e novas oportunidades.

Habilidades necessárias ao consultor de e-commerce

Para que esteja apto a realizar todas as suas tarefas, o consultor de e-commerce deve ser alguém que tenha experiência na área, que esteja sempre atualizado sobre as novidades e tendências do mercado e que trabalhe junto ao empreendedor para familiarizar-se com todos os detalhes e particularidades da empresa.

Algumas das habilidades necessárias em um profissional da área são:

  • Capacitação para direcionar investimentos e estratégias de marketing para obter mais retorno em menos tempo;
  • Capacitação para lançamento de loja virtual;
  • Conhecimento de mercado para encarar a concorrência;
  • Experiência para evitar erros.

O que é preciso para ser um consultor de e-commerce

Dentre as principais características para ser um consultor de e-commerce destacam-se:

  • Agilidade: um consultor experiente já passou por inúmeras situações comuns ao mercado e as conhece profundamente. O bom profissional não apenas apresenta as melhores soluções para a empresa, como o faz de maneira rápida;
  • Exclusividade: diferentemente de outros colaboradores da empresa, ao ser contratado, o consultor tem um único foco, que é oferecer soluções práticas para atender os problemas de quem o contratou. Exclusividade, porém, não quer dizer que o profissional vai atuar junto a só um cliente; é possível assumir diversos trabalhos ao mesmo tempo, desde que isso não comprometa sua eficiência;
  • Know-how: o consultor deve ser alguém com extenso conhecimento prático e teórico sobre e-commerce;
  • Soluções únicas: o bom consultor é aquele capaz de enxergar soluções em situações que a maioria das pessoas considera insolúveis. Trata-se de “pensar fora da caixa” e enxergar além do básico.

Quando um consultor de e-commerce pode ser contratado

O consultor de e-commerce pode atuar em diferentes estágios de uma empresa, da sua formação a objetivos mais complexos:

  • Aumento de lucratividade: o lucro é ponto mais sensível para a maior parte das empresas e principal objetivo de todo o consultor de e-commerce. Seja para um serviço pontual ou a longo prazo, o profissional deve saber se impor e fazer com que suas sugestões, que foram tomadas com base na sua experiência e análise, sejam acatadas pela empresa;
  • Melhoria de performance: muitas empresas já consolidadas se veem frente a dificuldades de crescimento e outros imprevistos. Nesse cenário, o consultor atua para auxiliar na tomada de decisões, de modo a dar um norte para que a empresa se sobressaia no mercado;
  • Montagem de loja virtual: por se tratar de um profissional com amplo conhecimento do mercado, o consultor de e-commerce está capacitado para auxiliar empresas que desejam se lançar na internet de forma mais capacitada;
  • Suporte para gestores: nem todo o trabalho realizado por consultores é a longo prazo. Muitos empreendedores podem contratar profissionais para solucionar uma questão pontual em que não tenham conhecimento ou domínio.

Mas, afinal, vale a pena seguir essa carreira?

Existem alguns aspectos que tornam a profissão de consultor de e-commerce em uma carreira promissora e com boas oportunidades. São eles:

Dinamismo

O comércio eletrônico se caracteriza por ser um setor extremamente dinâmico, em que mudanças ocorrem a todo instante. Seja nas formas de venda, nos avanços da tecnologia ou em novas estratégias de marketing, o e-commerce exige capacitação constante para que o profissional esteja sempre a par das novidades. Trata-se, portanto, de um mercado desafiador e avesso a comodismos.

Falta de mão de obra qualificada

Assim como outras áreas ligadas à internet, o e-commerce ainda está em desenvolvimento no Brasil, especialmente quando comparado a outros países, como os Estados Unidos.

Existem poucos profissionais verdadeiramente capacitados para se tornarem bons consultores de e-commerce, o que torna essa área um terreno fértil para pessoas com experiência e qualificação.

Possibilidades de crescimento

Cada vez mais empresas iniciam sua atuação na internet e muitas daquelas que já existem estão crescendo e se desenvolvendo. Em um mercado com uma demanda crescente por profissionais, a profissão tende a encontrar cada vez mais oportunidades.

Salários atrativos

Uma coisa está ligada à outra: um mercado em expansão e a falta de mão de obra qualificada fazem com que a remuneração torne-se bastante atrativa e os bons profissionais, cada vez mais valorizados.

Ser um consultor de e-commerce é muito mais do que dar dicas pontuais. Ao ser contratado, o profissional firma uma verdadeira parceria com a empresa, se comprometendo com os ajustes necessários para que o negócio possa crescer e lucrar mais.

Um bom consultor é um profissional capaz de indicar o melhor caminho e que conhece os desafios com que a empresa provavelmente irá se deparar. Trata-se de alguém com as ferramentas necessárias para lidar com todos os cenários que possam surgir, priorizando sempre o bem estar da empresa contratante.

Com o Conecta Lá, o consultor de e-commerce conta com mais oportunidades por meio de uma plataforma de integração de marketplaces, facilitando o contato com diferentes empresas e, assim, a aquisição de novos clientes.

Torne-se um consultor associado ao Conecta Lá e ajude diversas lojas virtuais a vender mais! Entre em contato conosco e informe-se.