Gerenciar um e-commerce é uma tarefa que exige organização e precisão. Afinal de contas,  erros de precificação e falta de estoque acabam afetando a experiência de compra do consumidor e, consequentemente, deixando uma má impressão em relação à loja.  

Uma das formas de ter controle sobre tudo que está acontecendo é o uso de um ERP, sistema de gestão que centraliza informações. Com ele, o controle de estoques, anúncios, vendas e notas fiscais ficam centralizados, facilitando a gestão e otimizando processos.

Neste conteúdo, você vai aprender de que forma o ERP se torna um aliado do negócio através dos recursos presentes no sistema. Boa leitura.

O ERP no e-commerce

São diversos os ERPs disponíveis no mercado, e cada um tem suas particularidades. Alguns têm recursos para e-commerce, outros são focados em finanças ou em CRM. Antes de contratar um sistema de gestão para seu negócio, vale investigar se atende as necessidades da empresa e se vai trazer melhorias para o dia a dia. 

Quando falamos de um ERP para e-commerce, algumas funcionalidades são fundamentais para manter tudo organizado, como por exemplo: 

Integração com plataformas e marketplaces

Quem vende online tem a possibilidade de criar uma loja virtual própria utilizando uma plataforma de e-commerce ou então um  player de marketplace para anunciar seus produtos. 

Independente do formato utilizado, o ideal é que ele permita a integração com o ERP escolhido. Dessa forma, é possível conectar as ferramentas para que elas trabalhem em conjunto.

Com a integração, os produtos cadastrados no ERP podem ser enviados para os canais de forma prática, os pedidos dos clientes são recebidos de forma centralizada e os estoques se mantêm atualizados conforme as quantidades disponíveis para o envio.

Pode parecer pequeno, mas essa automação de tarefas economiza tempo no dia a dia do vendedor e padroniza processos, o que é importante para evitar erros e garantir uma boa experiência de compra ao cliente.

Controle de estoques

Um dos pontos que merece atenção no e-commerce é o estoque. Se um consumidor comprar um produto e a loja não conseguir enviar por não ter o item disponível, será preciso cancelar a compra ou pedir se o cliente aceita realizar a troca do produto. Em ambos os casos, a loja precisa ter jogo de cintura para contornar a situação e evitar a perda de um cliente.

Por isso, saber exatamente as quantidades disponíveis para venda é fundamental, e esse é outro papel do ERP. Ele mantém as informações de estoque sempre atualizadas conforme as movimentações, sejam elas de entrada ou saída de mercadorias. 

Veja os exemplos: 

  • A loja tem 10 camisetas em estoque. Vendeu 1 unidade. Os canais de venda são atualizados, e agora estão com 9 unidades disponíveis para venda. 
  • A loja tinha 3 camisetas e comprou mais 10 unidades. Os canais de venda são atualizados, e agora contam com 13 unidades disponíveis para venda.  

Mas para que as atualizações aconteçam, é preciso manter o ERP sempre atualizado com todas as movimentações e os canais de venda precisam estar corretamente configurados.

Centralização de pedidos

Imagine uma loja que vende em um e-commerce próprio e anuncia em 5 marketplaces diferentes. De que forma ela acompanha as vendas? Acessando cada canal para verificar o que foi vendido. 

E como fica a situação se houver 100 pedidos em um dia? Quais são as chances de haver esquecimento de um pedido ou até mesmo o envio errado de um produto?

Neste momento, o ERP ganha um grande papel, o de reunir todas as informações das vendas em um só lugar. Devido à integração com os canais de venda, o ERP consegue buscar os pedidos em todos os canais conectados, assim o vendedor não precisa acessar múltiplos painéis. 

Além de economizar tempo na hora de executar as tarefas, as chances de erros são bastante reduzidas.

Emissão de notas fiscais 

A emissão de notas fiscais faz parte da rotina em um e-commerce. Elas são importantes para garantir a segurança do cliente com a compra, caso ele precise trocar o produto ou acionar a garantia, e também para manter a empresa fiscalmente em dia.

Mas emitir as notas de forma manual é complicado. Digitar cada informação, fazer os cálculos de impostos e autorizar uma a uma na Sefaz (Secretaria da Fazenda) torna-se inviável.

Por isso, o uso de um ERP vem para otimizar este processo. Após receber os pedidos dos canais de venda, o vendedor seleciona as vendas desejadas, gera as notas e as emite, tudo em poucos cliques.

Quando as vendas são importadas, elas carregam consigo as informações dos clientes, produtos comprados e formas de envio, portanto não é necessário digitar nada. Além disso, as naturezas de operação, necessárias para o cálculo de impostos, são configuradas previamente para que os valores fiquem corretos na nota.

Essa otimização é necessária para momentos de alto volume nas vendas, mas pequenas empresas podem aproveitar estes benefícios para crescerem de forma bem estruturada. 

O uso de um ERP faz a diferença no e-commerce

Anunciar produtos online gera boas oportunidades de vendas, mas é preciso manter tudo organizado para que o resultado seja positivo. Contar com um ERP para gestão dos anúncios, vendas, estoques e notas fiscais faz a diferença na rotina. Ele mantém as informações centralizadas para que a execução das tarefas seja mais eficiente.

O Tiny é um ERP especializado em gestão de e-commerce e está integrado com a Loja Conecta Lá. Com ele, é possível otimizar a gestão das vendas através de recursos pensados para cada momento da operação, desde o cadastro dos produtos para serem anunciados até o envio dos pedidos e pós-venda. Aproveite as condições especiais da nossa parceria e experimente 30 dias grátis

Artigo escrito por Daniela Borsoi – Time de Marketing do Tiny ERP