Consultoria de e-commerce

Se você está montando ou pensando em montar seu próprio negócio de consultoria de e-commerce, deve saber que o mercado de consultoria é uma excelente alternativa para quem quer trabalhar em seus próprios horários e sem ter rotinas fixas.

Entretanto, para ter sucesso em seu negócio, é preciso aprender como atrair clientes para a sua consultoria e, depois, compreender como vender seu serviço. E, você, já entende como fazer isso? Se não, aproveite e leia nosso post. Nele, vamos listar algumas recomendações para você atrair mais clientes para sua consultoria de e-commerce. Acompanhe!

6 dicas para atrair mais clientes para sua consultoria de e-commerce

1. Determine o seu público-alvo

Definir o seu público-alvo é fundamental por algumas razões:

  • Comunicar-se de forma eficaz: ao conhecer o perfil dos seus potenciais clientes, você saberá as melhores formas de se comunicar com eles, determinando os melhores canais e estratégias para se relacionar;
  • Desenvolver uma solução específica: segmentar seus clientes possibilita a você conhecer as características dessa audiência, e assim você consegue criar um serviço que atenda às necessidades dos seus possíveis clientes;
  • Mais vendas: se você aliar uma boa solução a boas estratégias de marketing, aumentará suas vendas e, como consequência, sua receita.

Bom, você entendeu a importância de definir seu público, mas como fazer isso? Para isso, siga as seguintes dicas:

  • Estude o mercado: procure informações sobre o cenário em que você vai atuar. Reúna o máximo de informações sobre a demografia do público, e relacione-as com sua estratégia, produto e serviço;
  • Segmente seu mercado: separe seus possíveis clientes em grupos que tenham comportamentos de compra diferentes e trabalhe de maneiras diferentes conforme esses grupos;
  • Monte ofertas que atendam aos seus segmentos: se você criar ofertas diferentes específicas para cada grupo, suas chances de sucesso crescem;
  • Não confunda seu gosto com o do cliente: o que é bom para seu cliente nem sempre é aquilo que você gostaria que fosse. Por isso, estude bem sua audiência antes de ofertar seu serviço;
  • Defina uma estratégia de comunicação: escolha os meios de comunicação mais usados por seu público e busque falar com ele usando uma linguagem adequada para seu público-alvo. Isso tornará sua estratégia mais certeira e vai “atiçar” sua audiência, fazendo com que ela queira conhecer sua solução.

Leia mais: Público-alvo, cliente ideal, e buyer persona: entenda o que são e suas diferenças

2. Construa e consolide sua marca

Sua marca é sua identidade e, assim, deve passar a imagem que você quer para o mercado e os clientes, ajudando você inclusive a vender seus serviços. Para construir uma marca para seus serviços de consultoria, você pode seguir alguns passos:

  • Defina como você gostaria de se posicionar no mercado. Quais são seus diferenciais em relação à concorrência?;
  • Faça uma pesquisa de mercado para compreender o que deve oferecer em sua consultoria;
  • Crie uma logo e um slogan que passe seu posicionamento (se puder, contrate um designer);
  • Pesquise se existe uma marca semelhante; se não, registre a sua no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI);
  • Crie um manual para o uso da sua marca.

Leia mais: Ser consultor de e-commerce é um bom negócio?

3. Aborde os contatos que você já tem

Se você já tem alguns contatos de possíveis clientes, você pode começar por eles para não perder tempo. Uma das principais maneiras de prospectar é por telefone mas, para evitar que essa abordagem se torne um incômodo, vale seguir algumas dicas. Por exemplo, evite discursos “decorados” e engessados; isso pode colocar sua estratégia em perigo.

Não se esqueça que, geralmente, as pessoas não gostam muito da oferta de serviços por telefone, pois isso lembra telemarketing. Assim, busque mostrar empatia, educação, animação e adote uma fala leve para que o papo seja natural. Lembre-se de adequar-se à linguagem do cliente.

Outra questão a levar em conta é que ligações telefônicas costumam ser um pouco invasivas, já que o receptor precisa para o que está fazendo para falar. Por isso, pergunte se a pessoa tem alguns minutos para falar. Se ele aceitar, tente transferir a conversa para algum meio de comunicação que a pessoa se sinta mais à vontade, como Skype e WhatsApp.

Leia mais: Quanto vale o seu produto? 5 Dicas para você precificar corretamente seus produtos

4. Procure indicações

Fale com amigos, clientes, conhecidos e parentes para que indiquem seu serviço de consultoria para quem acharem conveniente e possa se interessar pela sua solução.

Contudo, não faça isso com excessiva informalidade: preferencialmente, busque um ambiente profissional ou agende uma hora com eles para explicar o que você faz. Se puder, crie uma apresentação. Dessa forma, você passará uma ideia ainda mais profissional e isso ajudará seus conhecidos a criarem mais compromisso em indicar você.

Leia mais: Produtos Sazonais: Confira 5 dicas para faturar o ano inteiro

5. Crie uma lista de e-mails e construa um relacionamento com esses contatos

Se você ainda não tem contatos para quem vender, crie uma lista de e-mails e construa um relacionamento com esses contatos de começar oferecer sua solução para eles. Isso porque contatos que ainda não conhecem você provavelmente ainda não estarão prontas para comprar, mas podem se interessar pelo que você tem a oferecer. Assim, primeiro você precisa educá-los sobre seu mercado e sua solução.

Um dos modos de fazer isso é criar uma newsletter, que você pode usar para manter seus contatos atualizados, e será um jeito de prospectar clientes quando eles estiverem mais maduros para comprar.

Ao fazer esse conteúdo, lembre-se que primeiramente o objetivo é educar, e não vender. Por isso, aborde problemas dos seus contatos que sua solução pode ajudar a resolver. É importante que o conteúdo esteja alinhado com sua proposta de valor.

Além desses contatos, você também pode aproveitar esse conteúdo para aumentar sua lista de contatos, oferecendo-o em um site o blog como iscas digitais, pedindo os e-mails de sua audiência em troca do material. Esses conteúdos podem ser um e-Book, uma planilha, uma vídeo-aula etc.

Leia mais: Marketplace de Nicho: Saiba o que é e quais os benefícios

6. Faça parcerias para sua consultoria de e-commerce

Como profissional autônomo, pode ser difícil começar com as próprias pernas, ainda mais sozinho. Por isso, não hesite em procurar empresas com as quais você possa propor parcerias para oferecer serviços complementares e, assim, conquistar mais clientes.

Por exemplo: se você oferece consultoria para e-commerces, que tal buscar parcerias com empresas e/ou profissionais que atuem realizando serviços de marketing digital para e-commerces?

Afinal, quem está precisando de uma consultoria para tocar seu e-commerce provavelmente precisará também investir em estratégias de marketing digital para atrair mais clientes – assim, fazer parceria com alguém que ofereça esse serviço pode ser bom para você.

Além disso, há empresas que podem possibilitar a sua inserção no contexto do seu mercado, como a Conecta Lá. A Conecta Lá funciona como uma opção para a aquisição de novos clientes e novas fontes de receita por meio de sua plataforma, conectando você a diversas lojas e negócios.

Leia mais: Como a Conecta Lá pode ajudar profissionais autônomos de e-commerce

Seja um consultor associado à Conecta Lá e ajude diversas lojas a vender mais! Fale conosco e conheça nossa solução!